Grammar Essay

4456 Words18 Pages
FIORIN , J. L. (Org) Introdução à Lingüística II. Princípios de análise. São Paulo: Contexto,2003. SINTAXE: EXPLORANDO A ESTRUTURA DA SENTENÇA Esmeralda Vailati Negrão Ana Paula Scher Evani de Carvalho Viotti Saber como os itens lexicais de uma língua se estruturam em uma sentença é a parte central da competência lingüística dos seres humanos, tal como é entendida pela Gramática Gerativa. O falante de qualquer língua natural tem um conhecimento inato sobre como os itens lexicais de sua língua se organizam para formar expressões mais e mais complexas, até chegar ao nível da sentença. Imaginemos o léxico de nossa língua como uma espécie de dicionário mental composto pelo conjunto de itens lexicais (palavras) que utilizamos para construir nossas sentenças. Nossa competência nos permite ter intuições a respeito de como podemos dividir esse dicionário, agrupando itens lexicais de acordo com algumas propriedades gramaticais que eles compartilham. Essas propriedades nos levam a distinguir um grupo por oposição a outro. Assim, por exemplo, no processo de aquisição de nossa língua materna, sabemos, desde muito cedo, que um item lexical como mesa é diferente de um item lexical como cair. Uma criança logo diz caiu, mas nunca diz mesou. Isso indica que ela sabe que cair faz parte de um grupo de palavras – como chorar, querer, papar – que pode combinar-se com um tipo particular de sufixos, como -ou, -eu, -iu. Ao mesmo tempo, ela sabe que mesa faz parte de outro grupo de palavras – como cadeira, berço, brinquedo – que, por sua vez, pode se combinar com outro tipo de sufixo. Nossa competência lingüística também nos ajuda a perceber que as sentenças de nossa língua não são o resultado da mera ordenação de itens lexicais em uma seqüência linear. Sem nunca ter passado por um aprendizado formal a respeito desse assunto, sabemos que uma seqüência de palavras como menino bicicleta

More about Grammar Essay

Open Document